A diretoria do Flamengo não abre nem à própria sombra quanto pagará na compra do terreno em Manguinhos, Zona Norte do Rio, onde planeja construir seu futuro estádio.

Pois bem, se fizer valer o documento pelo qual garantiu a preferência para arrematá-lo até janeiro, o clube desembolsará aproximadamente 50 milhões de reais.

O imóvel de 160 000 metros quadrados chegou a ser leiloado por 157 milhões de reais em maio deste ano. Na ocasião, porém, não houve interessados.

Área fica no lado direito da Av Brasil, sentido Zona Norte do Rio: a 2 kms de São Januário (Foto: Reprodução)

Entenda o caso
Flamengo assinou, nesta quarta-feira, contrato de opção de de compra de um terreno para a construção de seu estádio próprio. Após analisar algumas opções na cidade, a diretoria do clube escolheu um espaço de 160 mil metros quadrados na Avenida Brasil. A informação foi divulgada pelo colunista Lauro Jardim, e confirmada pelo GloboEsporte.com

O projeto prevê a construção de um estádio com capacidade para 50 mil torcedores. O local fica entre os bairros de Benfica e Manguinhos – ao lado da Avenida Brasil, na zona norte do Rio. Hoje, o Flamengo tem utilizado o Maracanã de forma pontual e a Ilha do Urubu – na Ilha do Governador. O contrato com a Portuguesa é de três anos, renováveis por mais três.

A diretoria rubro-negra visitou pelo menos 42 terrenos na cidade nos últimos meses. Foram observados ao longo de 2017 opções também na zona oeste da cidade. Há também um projeto de construção de um estádio acústico na Gávea.

O vice-presidente de patrimônio do Flamengo, Alexandre Wrobel, contou que o projeto estava sendo estudado há quatro, cinco meses.

– Ainda tem um longo caminho pela frente. A partir de amanhã, começamos a trabalhar de forma efetiva na concretização. O Flamengo tem 120 dias para elaborar os estudos necessários, sendo positivo os resultados, o clube tem opção de assinar a aquisição – afirmou Wrobel.

O dirigente do Flamengo não revelou os valores da compra do terreno, caso o clube decida pelo negócio após os estudados realizados.

– Tem preço factível e realista. O que é fundamental para essa equação. O espaço permite um estacionamento, sem necessidade de edifício garagem. É muito bem servido em termos de mobilidade urbana, com uma estação de BRT sendo construída praticamente em frente ao terreno – lembrou Alexandre Wrobel.

Fato é que surgiu uma notícia a pouco tempo que o Fla pagará cerca de R$ 50 milhões pelo terreno.

LEIA MAIS:  Quanto o Flamengo tem para contratações? Entenda.