Após o anúncio da suspensão de Guerrero por 1 ano por doping, o Flamengo começa a agir para definir a situação do atacante com o clube. Segundo o jornal O Globo, o rubro-negro vai tentar uma rescisão amigável com o atacante que tem contrato com o Mengão até agosto do ano que vem.

A reportagem também fala que o clube analisa como reaver o salário pago ao atacante. Há a possibilidade do clube exigir que a Federação Peruana pague pelo período em que o camisa 9 ficou afastado por doping.

Com a suspensão, Guerrero ficará de fora da Copa do Mundo da Rússia. Ainda cabe recurso e os advogados vão tentar com que a pena caia para seis meses. Se isso acontecer, ele volta antes do torneio.

O contrato de Guerrero com o Flamengo vai até o dia 10 de agosto de 2018. Ou seja, a suspensão de Guerrero atravessa o período de punição. O jogador não atuaria mais pelo Flamengo e, evidentemente, ficaria fora da Copa do Mundo, em julho, com a seleção do Peru.

O Flamengo ainda não se pronunciou sobre a suspensão de Guerrero. Internamente o clube já contava com o pior cenário – embora não falasse do assunto, muito menos publicamente. A diretoria fazia sondagens a atacantes, até por que era um pedido público de Reinaldo Rueda, que queria uma alternativa a Guerrero – o treinador colombiano previa “agenda cheia” do peruano em ano de Copa do Mundo, com preparação e amistosos até o mundial da Rússia.

Guerrero foi pego no doping antes da partida contra a Argentina, pelas Eliminatórias, por uso de benzoilecgonina, substância encontrada na cocaína e na folha de coca. Ele admitiu ter tomado um chá da folha receitado pela nutricionista da seleção para se curar de uma gripe.

LEIA MAIS:  Viu essa? Peru pode ser excluído da Copa do Mundo de Futebol da Rússia