O meio­campista Nenê chegou ao São Paulo com um discurso de carinho ao São Paulo e respeito
ao Vasco. Na primeira entrevista como jogador do clube paulista, o atleta de 36 anos se rendeu ao
novo time, citou o desafio que terá pela frente e ainda fez um agradecimento à equipe vascaína.

“Não foi uma decisão fácil, [o Vasco] foi minha casa por dois anos e meio, sempre tive o carinho
de todos, respeito da torcida, identificação grande, me sentia em casa. Mas realmente o desafio e
a grandeza do São Paulo é uma coisa que não tem muito que pensar. É uma oportunidade boa.

Agradeço ao Vasco por ter aberto as portas quando voltei ao Brasil. Muita gente tinha me
esquecido. Estou aqui hoje e devo muito a eles. Saí pela porta da frente. Estou feliz com o
desfecho e ter vindo para cá. A cabeça está só aqui”, disse o jogador.

Segundo ele, o interesse do São Paulo por ele já era antigo e acertar com o clube tricolor era um
desejo alimentado por anos, pois o jogador era são­paulino na infância.
“Felicidade muito grande em saber do interesse do São Paulo. Isso não era de hoje, para mim é
um reconhecimento do meu trabalho. Fico feliz e motivado para agora poder mostrar o meu futebol
e ajudar da melhor maneira possível para o time conquistar todos objetivos, frisou Nenê, cujo
contrato com o São Paulo será de dois anos.

O meio­campista ainda falou sobre o fato de o São Paulo não jogar a Libertadores 2018 ­ no
Vasco, o atleta disputaria essa competição. Para ele, outros aspectos foram fundamentais para a
decisão de deixar o Rio de Janeiro.

“O São Paulo não está na Libertadores, mas tem uma estrutura maravilhosa, te dá tranquilidade
para trabalhar. Não sou salvador da pátria, mas vou tentar ajudar. Temos um elenco muito bom,
uma molecada muito boa. Ajudei nessa parte no outro clube. Cumpri minha missão, deixei o
Vasco onde merecia, na Libertadores”, ressaltou.

LEIA MAIS:  São Paulo está perto de anunciar grande reforço; Veja: